Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

...

Silêncio como substantivo, numa privação voluntária de sons, no modo austero de se abster... Devia ser antes um nome próprio... Assim seria mais simples de convidar a ficar...

tags:
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

Senhor da mercearia

Quando mudei de casa nunca me passou pela cabeça sentir falta do senhor da mercearia... Digo isto sem segundas intenções, sem maldade e sem ter em mente nenhum senhor da mercearia específico... O que pretendo dizer é que a decisão de mudar de casa mudou por completo as rotinas, os acessos e a disponibilidade... Ora vejamos... Antigamente se queria qualquer coisa da mercearia, descia as escadas, percorria meia dúzia de metros e lá estava ela... Agora... Desço ao piso -1, tiro o carro da garagem, apanho quatro rotundas entupidas de carros, chego ao centro comercial com hipermercado, procuro lugar para estacionar, subo a passadeira rolante, levo encontrões de 15% das pessoas com quem me cruzo e depois de já ter metido no carrinho tudo o que não preciso  e de ter gasto o que não devia, faço o percurso inverso.... Tudo isto para chegar a casa de mau humor e ainda descobrir que me esqueci de comprar o que queria mesmo!

 

Ai, senhor da mercearia...

Mais um dia

Depois de um desgastante dia de trabalho (que eu também tenho dias assim) vou a suportar os risos histéricos promovidos por alterações hormonais da pré adolescência... Não tenho paciência para isto, juro! Não quero ser bota-de-elástico, nem de forma alguma castrar uma pretensa alegria de uma juventude que já não é a minha, mas o que é certo é que se torna incomodativo. Provavelmente há quem pense... Estás é velha!

 

 

Não quero saber!

 

Foi... Com olhos de ver às 15:16
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Como quem não quer a coisa...

Estiquei as pernas...

 

Encostei-me à cadeira como quem não quer a coisa... E não quis.

 

Fiquei sentada de pernas estendidas à espera da passagem do tempo.

 

 

 

 

Por agora estou...:

...

Está frio... E tenho sono...

 

Tenho andado assim... Entre o frio e o sono, numa atitude de sonâmbula... Ou será uma questão de falta de atitude?

 

 

Por agora estou...: Ensonada
Foi... Com olhos de ver às 12:29
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

Cinza

Geralmente opto por uma camisola preta, branca... Cinzenta... Umas calças de ganga e umas botas... Por vezes uns ténis... Pretos ou cinzentos... E ao ver-me no espelho, encontro uma impressão a positivo ou negativo de uma fotografia a preto e branco, com os cantos comidos pelo tempo que não se considerou. O acne extemporâneo, cravando sombras em áreas estratégicas, a noite que não se dormiu na cava da roda dos olhos...

 

E nesta imagem soturna me vejo, sem cor e sem brilho. Nem mesmo o branco dos olhos parece claro! Nem um lampejo de vida, um indício. Apenas uma imagem a grão fino preso nas pestanas.

 

E culpa de quem? De mim, de mim que me afundo sem me ver. Que me deixo cair com pena de ser como sou, mas que nada faço para me alcançar.

 

Traduzo os meus dias numa cobardia venenosa que me fustiga e frustra. E vou ao sabor da corrente de um rio estagnado e putrefacto.

 

E o espelho que devolve o meu retrato fica preso na parede...

Mas hoje não quero fugir nem de mim, nem de nada ou de ninguém. Vou levantar o que sou, suster a respiração até me superar e suportar.

 

E amanhã vou inventar-me no que já fui e fiz, sem medo de errar. E se me enganar vou pegar noutros tons e voltar a pintar(-me).

 

A ouvir...: Elvis Presley - If I can dream
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Indiferenciado IV

"Se eu estou velha, tu estás rabugenta!"

 

Num choramingar infantil...

 

"Não estou não, mãe... Estou cansada!"

 

Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Indiferenciado III

"Olha... Hadem ligar para mim, mas não hadem saber com quem hadem  falar..."

Por agora estou...: Logo eu... Não sei se Hadem!

Indiferenciado II

Sentados numa mesa de café, uma bica e um copo já sem água...

 

"Eh pá!... Podes ir ter com a tua mãe, que eu não te quero aqui?"

 

"Mas... Pai!"

 

Foi... Com olhos de ver às 14:32
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Indiferenciado I

A refeição decorria com toda a calma do mundo, em silêncio... Adultos e crianças com os olhos voltados para dentro num restolhar mudo...

 

Um latido, primeiro a medo, seguido de um ladrar tímido mas imponente... O som dos talheres pousados displicentemente no prato,,,

 

"Oh, cão! Cale-se!"

 

 

Foi... Com olhos de ver às 14:29
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Hipocrisia

Hipocrisia que por aí andas perdida... Camuflada por amizades a que poucos dão valor, que grande parte ignora...

 

Verdade seja dita, estou saturada! Chega a um ponto que uma pessoa se cansa de confiar e acreditar nos supostos amigos... No fim de contas há uma percentagem elevada de falsidade, de omissão desnecessária, de falta de empenho, de dedicação... Ora bolas, sempre achei que a amizade era para se cultivar e fazer crescer! Não era para mingar ao sabor de dissabores... Pois muito bem! Chegou a minha vez de bater o pé! O número de amigos que, até à data, era, por si só, bastante reduzido, está a mirrar a olhos vistos... Agora, não quero que pensem que me dirijo indiscriminadamente a todos, a disparatar sem razão... Se por acaso não receberem qualquer aviso é porque muito provavelmente este post vos é dirigido. Em caso de reclamação estou disponível para responder!

 

Pois muito bem... Deixam cair a máscara, as pessoas afastam-se, criam-se incompatibilidades, mas estou desiludida... Bastante, para ser sincera. Uma coisa é no caso de um mero conhecido... Outra, completamente diferente, é um amigo, a quem contamos a nossa intimidade sem pudores.

 

Cada vez me convenço que cada um por si... O lema "Um por todos e Todos por um" só mesmo nos mosqueteiros. Já lá vai o tempo... Só que não vejo em que aspecto é que esse isolamento nos pode trazer benefício algum. Só um vazio enorme.

 

Mas se é assim que querem, assim será!

 

 

Por agora estou...: Contrariada
A ouvir...: So What - Pink
Foi... Com olhos de ver às 11:57
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Descanso do Pessoal

 

Encerra aos Sábados e Domingos para descanso do pessoal (neste caso é Unipessoal).

 

Bom Fim-de-Semana!

 

 

A ouvir...: Lost! - Coldplay

Outras cores...

Não sou sempre negativa... A sério! Tudo bem, não parece... Mas que culpa tenho eu de gostar mais de cores escuras?... E depois há palavras que soam bem, mas que são sempre carregadas de amargura, também tenho essa noção...  Não há muito a fazer...

 

Em geral dá-me para a melancolia... Cinzenta! Mas não sou sempre assim... Também tenho um bocadinho de letras a preto e outras a branco... E vermelho... Não tenho tons claros...

Por agora estou...: Bloqueada
Foi... Com olhos de ver às 17:13
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Cor

 

Quis um pouco de cor... Se lá fora há tanta luz e sol e vida... Porquê sempre tudo a preto e branco... Cor!

 

Por agora estou...: A Cores
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Marasmo

 

Acabei agora de estalar os dedos das mãos... E o pescoço... E os cotovelos... As articulações rangem como um chão de tábua... Quem observe à distância até pode pensar que estou empenhada num qualquer projecto, lançada sobre o teclado, numa escrita corrida... Mas não se pode chamar bem projecto ao que aqui faço, pois não?  Escrevo essencialmente para espantar a monotonia, e aquela sensação de preguiça crescente... Escrevo para me manter acordada...

 

E como eu abomino estar assim... Há momentos em que apenas tenho as mãos apoiadas em cima da secretária, como quem espera... E espera... Mas sempre ouvi dizer que quem espera sempre alcança, mas também é mais do que certeiro que quem espera desespera... E este meu pré-desespero só me dá para duas coisas... Ou fico com sono... Ou então escrevo... Marasmo...

 

 

Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Sou...

Sou... Normal!

 

Banal!

 

Acho eu...

 

Tenho dias bons, dias maus... São mais os que estou com um humor dúbio do que aqueles em que estou bem disposta...

 

Tenho a mania que sou respondona, mas não passa de uma agressividade muito mal contida...

 

Detesto o espírito gregário, muito especialmente nos transportes públicos... Não gosto de esperar, abomino os atrasos... Fico pior que estragada quando me mudam os planos sem avisar... Não gosto de ser mandada, comanda, manipulada... Quero ser eu a decidir... Mas são raras as excepções em que sou eu quem toma uma posição...

 

Posso ser afável, simpática e compreensiva, mas passo a maior parte do tempo desprendida...

 

Sei que sou egoísta, mimada e chorona... Num chorrilho pegado, mudo de humor e passo ao ataque sem ser atacada...

 

Nem sempre faço o que mais quero, uma vez que a preguiça se instala...

 

Aborrecem-me os erros, as gafes e os acordos ortográficos... Não gosto de política, muito menos de políticos, sinto-lhes asco...

 

Sou mais teimosa do que persistente... Casmurra será a expressão adequada!

 

Tenho dias em que não me apetece levantar... Em que não me quero mexer, tal é a vontade de permanecer numa letargia infindável...

 

Gostava de ser sarcástica, mas por vezes acho que sou só mais uma tresloucada meio gozona...

 

Passo a vida ansiosa, a sofrer por antecipação... Raio de mania, que não devia ter...

 

Tenho tendência para o caos, a confusão... É raro exprimir-me com a clareza pretendida...

 

Contudo devo ter qualquer coisa de bom... A dúvida é: O Quê? Qualquer coisa... Mas sou assim... Mas... Já chega de mim...

A ouvir...: Cyanide - Metallica
Foi... Com olhos de ver às 18:22
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Segunda-feira, 10 de Novembro de 2008

Duplicidade

Hoje estou a ter um daqueles dias... Que me dão dores de cabeça!

 

Porquê?

 

Sei lá...

 

Não tenho nada a dizer... E no entanto uma vontade extrema de escrever, de comunicar, de me fazer ouvir (ou ler, é-me indiferente)... Mas não digo nada?
 

 

Agora vejo... Não tenho nada a dizer... Raio de bicho sou eu! Não entendo nem para onde olho, que vejo ou faço... Então... Nesse caso não vejo, mas acho... Se não vejo, porque teimo em olhar? Hey! Eu... Confusão habitual, o caos acomodado e acostumado a revolver-se, sem sinal de revolta... Entendo? Entendo!


Não tenho nada a dizer... Mas que infrutífera dualidade... Acho-me desdobrada e em mim a duplicidade de ninguém ter nada para dizer... Vazia demais... Claro que sim... Mas quase que não...

Mas mais um esforço, para explicar... Vá!
 

 

Está escuro, lá fora, já anoiteceu! No entanto, o que é que isso interessa para o caso? Ninguém quer saber disso para nada... Só lugares comuns, banalidades...
 

Estou sozinha! Será que continuo por aí aos caídos?... Contudo tenho tanta gente à minha volta, estou sempre rodeada de pessoas... Mas, por acaso presto realmente atenção a alguma coisa a alguém além de mim? E no meio de um duplicado que se reflecte num sítio qualquer descubro que não estou dentro do espelho, não me vejo... Estou sentada a olhar para mim, e não por mim, como uma louca... Imprimi as minhas frustações numa folha de papel químico...
 
Eu não sou egoísta, não sou mas és tu...

 

Foi... Com olhos de ver às 17:06
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Engenho

Se a necessidade aguça o engenho, porque é que no meio de tanta aflição, de tanto precisar, ainda não se fez luz para engenhar a solução?
 

tags:
Foi... Com olhos de ver às 16:50
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Acção


Com humor... Para quem o tem... Não é o caso.
 
Simplificar... Sempre que possível... Caso contrário, o meio envolvente tenderá para o caos...
 
Racionalizar... Há que ponderar primeiro... E cautelosamente, intervir...
 
Permeabilizar... Deixar à mente espaço para a livre circulação de informação...
 
Triar... Conhecer as hipóteses.. Buscar a mais acertada...
 
Agir... Atingir o auge, em apoteose... Serenamente...

A ouvir...: Home - Michael Bublé
tags:
Foi... Com olhos de ver às 15:13
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Inspiração Egoísta ou Quem sou?

 

'A inspiração é o processo de sugar o ar para dentro do organismo, para depois liberá-lo para fora do corpo através da expiração.' From Wikipédia

Não será esta a inspiração que procuro, não pretendo falar sobre parte da mecânica da respiração. No entanto, faz sentido... É o processo que nos enche o peito de ar, oxigena o sangue e nos permite viver... Contudo procuro outra Inspiração... Divina? Terrena? Que importa? Preciso de uma lufada de magia (quem disser que não acredita em magia, por certo mente ou então está demasiado desiludido consigo próprio, para se permitir um momento de deslumbramento...), preciso de um golpe de sorte, para escrever (Aqui? Pode ser?)...  O que pretendo é uma forma simples, mas eficaz de me revelar, sem no entanto me mostrar... Um meio light de saber quem sou... Porque afinal de contas é aí que reside a verdadeira questão da... Inspiração? Quem sou? Talvez depois de me conhecer ela chegue sem se fazer notar... Mas sendo assim é necessário esperar... É que ainda não sei bem... Quem sou? Talvez se me sentar aqui, frente a frente com as letras, me ocorra a resposta, num rasgo brilhante de lucidez... Ou talvez não... É uma questão de persistir! Porque sem Inspiração, Quem sou?
tags: ,
Foi... Com olhos de ver às 12:00
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Quem sou eu...

Bisbilhotar por aqui...

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Ultimamente...

...

Senhor da mercearia

Mais um dia

Como quem não quer a cois...

...

Cinza

Indiferenciado IV

Indiferenciado III

Indiferenciado II

Indiferenciado I

Hipocrisia

Descanso do Pessoal

Outras cores...

Cor

Marasmo

Águas Passadas...

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds